Pós-impressionismo, rumo ao expressionismo

Atualizado: Jun 16

O pós-impressionismo se inicia em 1886, ano em que ocorre a última exposição impressionista, e continua até a primeira década do século XX. Foi um momento de grandes inovações no campo das ciências e das artes e também de surgimento de grandes artistas, tais como Georges Seurat, Paul Gauguin, Paul Cézanne e Vincent van Gogh



Um Domingo de Verão na Grande Jatte, de Georges Seurat. O artista utilizava uma paleta de cores vivas e temas corriqueiros, mas que passassem a noção da atmosfera do momento. No entanto, também tentava dar uma visão estruturada e sólida para sua obra, famosa pelo pontilhismo, que se valia da ilusão óptica para realçar as cores.


O movimento pós-impressionista apresentou muita heterogeneidade, uma vez que seus artistas não compartilharem de uma mesma opinião estética além da crítica ao impressionismo. No entanto, não houve uma forte ruptura. Neste sentido, sua principal diferença quando comparado ao impressionismo é que este prestigiava questões técnicas, como a luz natural e a pintura ao ar livre, enquanto que o pós-impressionismo, apesar de também valorizar a técnica e enxergar na luminosidade e na cor elementos indispensáveis para suas obras, tal como os impressionistas, traziam um olhar mais expressivo, emocional e eram influenciados pelos acontecimentos sociais e políticos, vistos como temas fundamentais para a sociedade.


Nesta corrente, talvez o artista de maior renome tenha sido Van Gogh. Suas obras foram desenvolvidas a partir da técnica do empastamento, com grandes quantidades de tinta jogadas sobre a tela e depois moldadas com faca ou mesmo com as mãos. Rembrandt e Velázquez já haviam utilizado o empastamento. Mas Van Gogh conseguiu um efeito mais dramático, próprio da sua visão de mundo.


Campo de Trigo com Corvos, Vincent van Gogh


Van Gogh adotou uma linguagem subjetiva, pintando não apenas o que via mas também como se sentia ao ver a imagem. Isso resultou em imagens com características exageradas, ampliadas pela sua técnica que transformava imagens bidimensionais em 3D.


E assim fazendo, inspirou um dos movimentos artísticos mais importantes e duradouros do século XX, o expressionismo, tema do nosso próximo post.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo